Por Alisson, PR7GA


O jornal britânico The Times publicou em 11/01/2023 interessante reportagem acerca do reavivamento do interesse na Telegrafia vivido por uma associação de radioamadores de Long Island, próximo à cidade de Nova Iorque, nos EUA. 

Howard Bernstein, WB2UZE, presidente do Long Island CW Club, falou ao The Times acerca dos desafios de manter a Telegrafia viva no mundo moderno e cita o que, em sua opinião, explicaria ao menos parte do interesse renovado nos últimos anos: novas modalidades e programas no radioamadorismo, tais como SOTA, POTA e outros.

Com o sugestivo título "Forget dot com, Americans are making a new dash for Morse code" ("Esqueça o ponto com, os americanos estão fazendo um novo traço para o código Morse" em tradução livre), a matéria cita o impacto que o fim da exigência da Telegrafia nos exames de radioamador trouxe para a prática deste modo. 

Porém, após um declínio inicial, o número de praticantes começou a crescer. Juntamente com outro colega radioamador, Howard fundou um clube de Telegrafia e começou a oferecer tutoriais online. Acabou descobrindo uma nova geração ávida por se comunicar por meio de pontos e traços. “Houve uma explosão de interesse. Aconteceu de estar no lugar certo na hora certa”, disse ele.

O Long Island CW Club tem hoje 3.340 membros pagantes. “Conquistamos cerca de 90 novos membros a cada mês”, disse Bernstein. O clube possui 75 professores de CW e oferece 77 aulas por semana.

Esse avivamento não se limita a apenas a Long Island. Em Connecticut, sede da ARRL, a liga norte-americana de radioamadorismo, Bob Inderbitzen, NQ1R, fala na matéria do The Times de um “renascimento do código Morse”. Todo mês de fevereiro, a liga organiza o concurso International DX em Telegrafia. Entre 2020 e 2022, o número de participantes cresceu 10%, chegando a 4.872.

Outros concursos internacionais mostram número sempre crescente de participantes em CW, como mostram os gráficos abaixo do CQWW e do CQWPX (clique na imagem para ampliar):

Fonte: https://www.cqwpx.com/stats.htm

Fonte: https://www.cqww.com/stats.htm


Novos tempos, novas modalidades


Parte do crescimento é atribuído na matéria a novas atividades dentro do radioamadorismo aonde a simplicidade do CW faz uma grande diferença.

A primeira citada combina radioamadorismo com montanhismo: SOTA, sigla para "Summits on the Air" (Cumes no Ar), incentiva os participantes a transmitir do topo das montanhas e mantém um ranking dos participantes mais ativos. Saiba mais sobre o programa SOTA aqui: https://qtc.ecra.club/2022/02/alcancando-as-alturas-com-o-programa-SOTA.html

Outros programas envolvem parques nacionais, estaduais e municipais. Nestes programas, os radioamadores são incentivados a visitarem parques e ativarem suas estações de lá. Os demais radioamadores irão procurar fazer contato com o ativador para aumentar a sua "coleção", garantindo diversão e desafios para todos. Como exemplos, podemos citar o POTA - Parques no Ar, e o WWFF - World Wide Fauna and Flora, que tem uma versão brasileira que pode ser acessada no endereço https://radioexpedicao.com/

Outra atividade que tem atraído tanto praticantes veteranos quanto novatos da Telegrafia é a ativação de faróis. A Amateur Radio Lighthouse Society, acessível em https://arlhs.com/, reúne radioamadores que se deslocam até antigos e novos faróis para ativá-los, de forma similar aos citados anteriormente. 

Existe um evento anual denominado "Final de Semana dos Faróis Americanos", organizado pelo Grupo de DX Bahía Blanca, da Argentina, acessível em http://www.grupodxbb.com.ar/. Dele participam radioamadores individuais e associações, como estaduais da LABRE e outras, ativando faróis em todo o continente americano. A próxima edição acontecerá entre 17 e 19 de fevereiro de 2023.

Também existem outras atividades similares que vêm sendo criadas nos últimos tempos, como BOTA (Praias no Ar). Havendo interesse e organização, qualquer radioamador ou grupo de radioamadores pode iniciar o seu.

O segredo da Telegrafia: simplicidade


Em comum a todos esses programas e atividades está o uso de rádios de baixa potência, pequenos e facilmente transportáveis. Por conta da baixa eficiência da fonia, que requer potência para poder chegar longe, os ativadores acabam optando por modos mais práticos e altamente eficientes, e assim a telegrafia cai como uma luva.

"Você pode estar no topo de uma montanha com um rádio apoiado nas suas pernas, utilizando uma antena de fio que você pendurou em uma árvore”, disse Bob Inderbitzen,  NQ1R, da ARRL. "Você não quer carregar um computador morro acima." Porém, um pequeno rádio, menor que uma caixa de chocolate, pode alcançar o mundo inteiro com o código Morse.

Já o colega de Long Island, que aprendeu o código Morse aos 13 anos, compara o interesse pela Telegrafia a aprender um novo idioma. Ele acha que alguns recém-chegados são atraídos por formas de comunicação de outras épocas. “Acho que as pessoas estão ficando cansadas dos smartphones. Ao invés de um tuíte, eles podem conversar utilizando pontos e traços com alguém real do outro lado do mundo que esteja realmente ouvindo", disse ele.

Para saber mais


  • Interessado em aprender telegrafia? Há inúmeros cursos disponíveis na internet. Dentre eles, temos aqui no QTC da ECRA o curso do Tino, PT7AA, disponível em http://telegrafia.ecra.club

VIVA A TELEGRAFIA!



Howard Bernstein, WB2UZE, é o cofundador do Long Island CW Club junto com Rich Collins K2UPS. Howard tem uma longa história no radioamadorismo que remonta a mais de 50 anos. Na foto, vemos em sua estação uma linha completa da Drake. Fonte: https://www.qsotoday.com/podcasts/wb2uze


Bob Inderbitzen,  NQ1R, é o Gerente de Desenvolvimento de Produto da ARRL. Ele ajuda a criar ideias que levam a novos e melhores programas, serviços e produtos para os membros da ARRL. Bob tornou-se radioamador quando cursava a 6ª série em 1981 e foi presidente da Worcester Polytechnic Institute Wireless Association de 1987-90. Seus interesses incluem HF, operação portátil e integração e controle de estação usando o Raspberry Pi. 






Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

SIGA O QTC DA ECRA NO INSTAGRAM!