Traduzido e adaptado por Alisson, PR7GA

Como sabemos, a guerra na Ucrânia continua acontecendo de forma intensa e, como resultado, o radioamadorismo permanece banido, ao menos temporariamente, em todo o país. A situação está sendo acompanhada de perto pela Região 1 da IARU e seus países membros, e estão sendo preparadas medidas de apoio aos refugiados, principalmente nos países onde buscam abrigo e proteção.

De acordo com a DARC, Clube de Radioamadores da Alemanha, na Romênia, os radioamadores foram chamados pelo governo para cooperar, caso a situação piore. Na Polônia, a infraestrutura da rede de telefones celulares está sendo reforçada com a instalação de ERBs temporárias e são oferecidos aparelhos gratuitamente para uso dos refugiados, bem como o acesso também gratuito aos trens. Além disso, como divulgamos aqui no QTC da ECRA, os radioamadores poloneses disponibilizaram mais gateways Winlink para dar aos radioamadores ucranianos mais opções de comunicação caso as redes celulares falhem ou sejam desligadas.

Porém,  todo radioamador que esteja transmitindo da Ucrânia está arriscando sua vida. A Região 1 da IARU publicou um comunicado aonde faz um apelo à toda a comunidade mundial de radioamadores:

Se você ouvir uma estação ucraniana, não transmita, publique ou repasse o seu indicativo, localização ou frequência — seja via rádio, via cluster ou nas mídias sociais. Você pode estar colocando vidas em risco.

Na situação atual, o melhor que podemos fazer é ouvir. Não devemos tentar contactar os radioamadores ucranianos. Se por acaso ouvirmos uma estação de lá chamando, também não devemos fazer alarde algum nem muito menos criar um pile-up só por querer trabalhar uma estação durante a guerra.

E se ouvirmos um pedido de ajuda?


Se você ouvir as palavras "Emergency", "Welfare Traffic" ou a abreviação "QUF", pare de transmitir, ouça a outra estação e siga algumas regras simples:

 - Ao receber esse QTC, ouça e anote tudo o que ouvir.
 - Permaneça na frequência até que fique claro que sua ajuda não é necessária e outra pessoa está dando assistência.
 - Não transmita até ter 100% de certeza de que pode ajudar!
 - Siga as instruções da estação de controle. A estação de controle é a estação que declarou a emergência ou foi designada como tal pela estação em perigo.
 - Mantenha os câmbios curtos. Evite informações inúteis.
 - Siga o quanto possível o "script" para atender um contato de emergência:

 - Quando aconteceu? (data, hora, frequência)
 - Onde aconteceu? (local de emergência)
 - O que aconteceu?
 - Como podemos ajudar?
 - Quem pode ajudar?

A mensagem ou QTC de emergência pode então ser passada para as autoridades, as quais darão o encaminhamento necessário. Porém, você tem que explicar com calma e de forma objetiva que tipo de informação você tem. Não entre em pânico e mantenha a calma.

E lembre-se sempre que, como radioamadores, somos um meio pelo qual mensagens possam chegar até seu destinatário final. Somos úteis, mas não podemos extrapolar nossa missão. Em particular, explicar aos outros como ajudar não compete a nós.

O que não é necessário são pessoas que pensam que agora estão "salvando o mundo" com seus kits de rádio de emergência e pensam sabem tudo melhor que qualquer outra pessoa. O presidente ucraniano já recebeu a confirmação de Elon Musk e da empresa Starlink de que o equipamento necessário para acesso à Internet banda larga via satélite está a caminho e as redes móveis também estão funcionando. Ou seja, a comunicação via ondas curtas atualmente não é necessária. Por isso, repito:

 O melhor que podemos fazer é ouvir.



Fonte: https://www.darc.de/home/



Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

SIGA O QTC DA ECRA NO INSTAGRAM!