Por Alisson, PR7GA

Na terça-feira, 15 de junho, Alden Sumner Jones IV, KC1JWR, estava caminhando na parte sul da trilha dos Apalaches, também conhecida por "Long Trail" no estado de Vermont nos EUA. Por volta das 12h30, Alden passou mal e perdeu a consciência. Quando acordou, ele estava sendo amparado por um paramédico chamado Dave que estava na trilha e viu quando ele caiu. Alden sofrera convulsões causadas por baixo nível de açúcar no sangue. Dave tentou ligar para emergência, mas por conta do sinal fraco, o operador não conseguiu entendê-lo. 

Nesse momento, Alden pegou seu rádio HT, um BaoFeng, e conseguiu acionar um repetidor próximo e fazer contato com outro radioamador. A partir daí, foi iniciado um esforço que durou 8 horas para resgatar Jones do local. O colega distante atuou como uma ponte entre Alden, equipes de emergência e outras agências envolvidas. Outros radioamadores também atuaram para facilitar as comunicações, ajudando no resgate.

Um deles, Matthew Sacco, KC1JPU, decidiu ir ao local e dirigiu-se a uma área onde as equipes de resgate estavam se reunindo. A área remota, de difícil cobertura para o rádio, prejudicou a comunicação. Como não conseguiu armar o repetidor nem com com o rádio portátil nem com o rádio do carro, rapidamente ele construiu uma antena do tipo "slim-jim" a partir de uma fita de 450 ohms (clique aqui para ver um projeto), um pedaço de cabo coaxial e um conector que, junto com outras coisas, sempre mantém de prontidão em seu veículo para o caso de emergências. Com a antena amarrada numa linha de pesca, ele conseguiu erguê-la graças a uma árvore e assim conseguiu contato com a repetidora.

O próximo passo era localizar o colega a ser resgatado. A tentativa de encontrá-lo por meio de indicações visuais foi inútil.  Porém, um telefone celular com GPS permitiu determinar sua localização precisa, com as coordenadas tendo sido passadas por meio da repetidora. Como o local era de difícil acesso, foi requisitado um helicóptero. Novamente, o sistema de rádio das equipes de resgate a bordo da aeronave falhou, e os radioamadores fizeram a ponte via repetidora.

O resgate do colega ferido

Enquanto isso, Alden aproveitou seu tempo enquanto aguardava o resgate para falar sobre o radioamadorismo às pessoas que estavam com ele. Por fim, ele foi levado para um hospital em Albany, Nova York, aproveitando novamente a ocasião para falar de seu hobby para o piloto e a tripulação do helicóptero. Ele sofreu várias lesões devido às convulsões, mas está se recuperando. Além dele, um bombeiro ficou ferido durante o resgate e também precisou ser resgatado.

Segundo o coordenador das equipes de resgate que também é radioamador, Neil Van Dyke (N1TNC),  "o radioamadorismo foi parte essencial no resgate". Já o colega que foi resgatado resumiu ainda melhor: "O radioamadorismo salvou minha vida na noite passada e estou muito agradecido pela ajuda de todos". 

Este é mais um caso dentre os inúmeros já registrados (e também os que permanecem anônimos) dos inestimáveis serviços que o nosso hobby tem prestado à sociedade. Quando tudo falha, o rádio funciona.

Viva o radioamadorismo!

Fontes:
http://www.arrl.org/news/view/rescued-radio-amateur-says-ham-radio-saved-my-life

Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

2 Comentários

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Siga o QTC da ECRA no Instagram

Clique aqui para seguir o QTC da ECRA no Instagram