Já divulgamos aqui no QTC da ECRA que ao menos três países já instituíram, por conta das medidas de isolamento social, exames para radioamador remotos, via internet, como forma de garantir aos seus cidadãos o direito de serem radioamadores. Tal foi o caso dos EUA, do Reino Unido, e mais recentemente, na Austrália.

A última notícia que recebemos é dos EUA. Foi divulgado pelo colega que iniciou este movimento de provas online por conta da COVID-19 que por lá já foi utilizada a internet e videoconferência pra examinar mais de 30 candidatos SIMULTANEAMENTE. A pandemia tem estimulado o interesse no radioamadorismo por conta do isolamento social e por conta disto estes países não tem colocado obstáculos para quem quer tornar-se radioamador.

Quando teremos o prazer de dizer que o Brasil está entre estes países que se adaptaram às novas condições impostas pela quarentena e instituiu provas online pra exame de novos radioamadores? A LABRE, como foi divulgado anteontem no seu QTC FALADO e reproduzimos alguns minutos atrás, já deu o pontapé inicial, propondo à Anatel esta possibilidade, bem como oferecendo-se para prestar auxílio por meio de um possível convênio.

Na opinião deste editor, isto iria ter inúmeras vantagens para a Agência. Por exemplo:

1. Atender à imensa demanda reprimida que existe no interior do Brasil, longe das capitais, aonde simplesmente a agência não se interessa em ir. Note-se que, em alguns estados, nem mesmo NA CAPITAL existe agendamento de provas. Há um estado da Federação, da Região Norte, que há vários ANOS não existem provas e os candidatos precisam ir  a outros estados. Um verdadeiro absurdo.

2. Liberar os funcionários que se deslocam para aplicar as provas. Com a realização via internet, sem a necessidade de presença física dos fiscais, ou mesmo com a possibilidade deles aplicarem a prova à distância, com comodidade tanto para o candidato quanto para o funcionário, este pode ser liberado muito mais rapidamente do que tendo que se deslocar, muitas vezes permanecendo vários dias afastado de suas funções.

3. Economia de gastos para a Agência. Por meio de uma simples videoconferência, são eliminados gastos com diárias funcionais, alimentação, hospedagem, combustível, aluguel de veículos, bem como o próprio perigo inerente a uma viagem, como todos sabemos.

4. Possibilidade de ser utilizado um sistema que já existe! Sim, a Anatel JÁ REALIZOU provas para radioamador de forma remota, ho início dos anos 2000. Temos notícia que, ao menos no RN, várias destas provas foram realizadas utilizando o próprio sistema da Anatel, já preparado para isto.

Por isso, perguntamos: O que falta para a Anatel iniciar imediatamente a realização de provas online?

Diante da proposta feita pela LABRE, a "bola" agora está com a Anatel. Nossa associação já cumpriu com seu papel propondo este importantíssimo passo para facilitar tanto a vida da Agência quanto assegurar o direito de qualquer brasileiro interessado no radioamadorismo de se tornar um radioamador. Porém, não cabe à LABRE, infelizmente, a palavra final que legalmente só a ANATEL pode dar. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.





Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

1 Comentários

  1. Me senti representando por esse texto. Estou vivendo exatamente isso: isolado, querendo falar legalmente pelo rádio, mas sem perspectiva de fazer a prova.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Siga o QTC da ECRA no Instagram

Clique aqui para seguir o QTC da ECRA no Instagram