QTC DA ECRA – 4ª ed./2020
Em 29/04/2020


Neste momento entra no ar PR7CP – CLUBE DE RADIOAMADORES DE CAMPINA GRANDE, na transmissão de seu informativo QTC JUNTOS SOMOS MAIS, edição Nº 4 de 2020. Hoje, 29 de Abril de 2020. 

Saudações a todos os colegas e amigos ouvintes, e em especial, a escuta oficial da ANATEL e da LABRE. Não iremos realizar anotações, mas externamos nosso muito obrigado pela sempre honrosa audiência de todos. Pedimos que os colegas deixem a frequência livre durante esta transmissão.

Continuaremos com o novo formato do QTC da ECRA, mais curto e objetivo. Assim, os colegas poderão acompanhar o QTC na íntegra, sem que isso se torne enfadonho, inclusive para quem opera móvel durante a transmissão. 

Para ouvir o QTC da ECRA, basta sintonizar numa das repetidoras linkadas. Pela internet, você pode ouvir e assistir o QTC via YOUTUBE, no endereço QTCAOVIVO.ECRA.CLUB. Também estamos transmitindo pelo aplicativo Zello, no canal "QTC da ECRA".

Hoje, operando PR7CP, Alisson Teles, titular de PR7GA.



PALAVRA DO PRESIDENTE
Edmar Gurjão, PU7ESE







LABRE REÚNE-SE COM ANATEL; NA PAUTA, HOMOLOGAÇÃO E OUTROS TEMAS
Por Alisson, PR7GA

A LABRE se reuniu com a Anatel no dia 24/4/2020 para dar continuidade aos entendimentos sobre certificação, dentre outros temas, com a participação, pela LABRE, do seu Presidente Marcone Cerqueira, PY6MV, e João Saad, PY1DPU. Pela Anatel participou o Sr. Leonardo Campos da Gerência de Certificação, acompanhado pelos Srs. Secundino Lemos, Raimundo Fausto e Thiago Teixeira.

Entre os itens abordados, está a isenção de certificação para os equipamentos artesanais, antenas, cabos, conectores, equipamentos antigos, além da simplificação nos casos da homologação dos demais equipamentos. A LABRE demonstrou que em países desenvolvidos, exigentes na proteção do seu espectro radioelétrico, a certificação destes itens não é exigida para o serviço de radioamador.

Também foi mostrado que a isenção destes tipos de equipamentos não fere a nossa legislação, citando como exemplo o caso da Resolução 635, de 09/05/2014, que trata de "Equipamentos de telecomunicações de uso temporário de radiofrequências", que no seu Art. 24 isenta-os de certificação. Isso comprova claramente a possibilidade de exceções à obrigatoriedade de certificação alegada pela Agência. A Anatel se sensibilizou com o exemplo e se comprometeu a levá-lo a instâncias superiores para justificar as pleiteadas isenções.

Na reunião também foi solicitada a realização ds provas online para obtenção do COER e abordada a possibilidade de um convênio LABRE/Anatel para a facilitação na aplicação destas provas. Também citamos a nossa grande preocupação com a geração de ruídos por eletrodomésticos, lâmpadas, fontes etc, objeto de trabalho intenso por parte da LABRE junto à Anatel. A LABRE colocou-se à disposição para ajudá-la na modernização do regramento sobre a geração de ruídos, assunto de extrema importância não só para o radioamadorismo, como para toda a sociedade brasileira.

A Anatel demonstrou, mais uma vez, admirar o trabalho da LABRE na defesa do radioamadorismo e do espectro radioelétrico e se prontificou a dar continuidade nesta aproximação com a Liga para buscar uma simplificação das exigências do serviço de radioamador.

Você está ouvindo PR7CP, estação do 
Clube de Radioamadores de Campina Grande 
que transmite o QTC da ECRA.


Consulta Pública da ANATEL: PRAZO ENCERRA DIA 06/05
Faltando menos de uma semana para o fim do prazo de participação n Consulta Pública Nº 14, convidamos a todos os colegas que já participaram a se empenharem ainda mais para sensibilizar os que ainda não participaram. O momento é de união de todos os radioamadores brasileiros.

Continuem estimulando a participação dos colegas via rádio, nas rodadas e conversas informais, pelas redes sociais ou quaisquer meios possíveis. Somente a união de todos, mostrando à Agência a nossa voz, poderá se contrapor a interesses outros que buscam, em maior ou menor grau, tomar de nós as preciosas faixas que, em última análise, servem a um bem muito maior: à toda a sociedade.

PR7GA se coloca a disposição para fazer a participação dos colegas que desejarem,
bem como de outras pessoas que não tenham cadastro na Anatel.

Caso queira minha ajuda, basta me contactar pelo zap 83 98890-3221.


Radioamador encontra sinais de satélite "zumbi" lançado há 53 anos

Scott Tilley, VE7TIL, é um radioamador canadense que gosta de caçar estes satélites "zumbis", que há muito foram esquecidos mas ainda funcionam. Em 2018, ele encontrou sinais de uma sonda da NASA que havia desaparecido em 2005. Com sua ajuda, a NASA conseguiu restabelecer o contato com a sonda. Outro satélite que ele encontrou foi o Transit 5B-5, que foi lançado em 1965. Este foi um satélite de navegação da Marinha dos EUA movido a energia nuclear que ainda circula a Terra em uma órbita polar.

Desta vez, Tilley se interessou pelo LES-5, um satélite experimental de comunicações das forças armadas dos EUA construído pelo Laboratório Lincoln do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, o famoso MIT, lançado em 1967.

Ao vasculhar a Internet, ele encontrou um documento descrevendo a frequência de operação do LES-5, um pouco acima da faixa de radioamador de 220 MHz. Ele decidiu então dar uma olhada. Em 24 de março, seus sinais finalmente foram captados. Ele notou uma portadora modulada na frequência de 236.748,7 MHz.

Mesmo enfrentando a epidemia de QRM, ele encontrou o mais antigo satélite geoestacionário em operação que se tem notícia, lançado, como dissemos, em 1967. Apesar do satélite supostamente ter sido desligado em 1972, ele ainda está transmitindo telemetria. Enquanto seus painéis solares estiverem sob o sol, o transmissor do satélite continuará a emitir.

O laboratório do MIT que construiu o LES-5 ainda é muito ativo em projetos secretos para os militares. Foi tentado contato, mas, depois de repetidos pedidos, o Lincoln Laboratory finalmente respondeu "sem comentários". Parece que mesmo um satélite zumbi de 50 anos ainda pode ter segredos.

Você está ouvindo PR7CP, estação do 
Clube de Radioamadores de Campina Grande 
que transmite o QTC da ECRA.

EUA, Reino Unido, Austrália: provas online avançam pelo mundo. E o Brasil?
Por Alisson, PR7GA


A associação nacional de radioamadores da Austrália, a WIA, publicou em seu site que o primeiro exame para radioamador via internet naquele país foi realizado com sucesso no último dia 20 de abril. Dois examinadores oficiais do órgão regulatório da Austrália realizaram o primeiro exame totalmente "on-line". O candidato foi aprovado para a licença básica, incluindo prova escrita e prática. 

Já nos EUA, foi divulgado pelo colega que iniciou este movimento de provas online por conta da COVID-19 que por lá já foi utilizada a internet e videoconferência pra examinar mais de 30 candidatos SIMULTANEAMENTE. A pandemia tem estimulado o interesse no radioamadorismo por conta do isolamento social e por conta disto estes países não tem colocado obstáculos para quem quer tornar-se radioamador.

Quando teremos o prazer de dizer que o Brasil está entre estes países que se adaptaram às novas condições impostas pela quarentena e instituiu provas online pra exame de novos radioamadores? A LABRE, como foi divulgado anteontem no seu QTC FALADO e reproduzimos alguns minutos atrás, já deu o pontapé inicial, propondo à Anatel esta possibilidade, bem como oferecendo-se para prestar auxílio por meio de um possível convênio.

Na opinião deste editor, isto iria ter inúmeras vantagens para a Agência. Por exemplo:

1. Atender à imensa demanda reprimida que existe no interior do Brasil, longe das capitais, aonde simplesmente a agência não se interessa em ir. Note-se que, em alguns estados, nem mesmo NA CAPITAL existe agendamento de provas. Há um estado da Federação, da Região Norte, que há vários ANOS não existem provas e os candidatos precisam ir  a outros estados. Um verdadeiro absurdo.

2. Liberar os funcionários que se deslocam para aplicar as provas. Com a realização via internet, sem a necessidade de presença física dos fiscais, ou mesmo com a possibilidade deles aplicarem a prova à distância, com comodidade tanto para o candidato quanto para o funcionário, este pode ser liberado muito mais rapidamente do que tendo que se deslocar, muitas vezes permanecendo vários dias afastado de suas funções.

3. Economia de gastos para a Agência. Por meio de uma simples videoconferência, são eliminados gastos com diárias funcionais, alimentação, hospedagem, combustível, aluguel de veículos, bem como o próprio perigo inerente a uma viagem, como todos sabemos.

4. Possibilidade de ser utilizado um sistema que já existe! Sim, a Anatel JÁ REALIZOU provas para radioamador de forma remota, ho início dos anos 2000. Temos notícia que, ao menos no RN, várias destas provas foram realizadas utilizando o próprio sistema da Anatel, já preparado para isto.

Por isso, perguntamos: O que falta para a Anatel iniciar imediatamente a realização de provas online?

Diante da proposta feita pela LABRE, a "bola" agora está com a Anatel. Nossa associação já cumpriu com seu papel propondo este importantíssimo passo para facilitar tanto a vida da Agência quanto assegurar o direito de qualquer brasileiro interessado no radioamadorismo de se tornar um radioamador. Porém, não cabe à LABRE, infelizmente, a palavra final que legalmente só a ANATEL pode dar. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.


Você está ouvindo PR7CP, estação do 
Clube de Radioamadores de Campina Grande 
que transmite o QTC da ECRA.

A Telegrafia nos dias atuais
No dia 27/04/2020, completaram-se 229 anos do nascimento de Samuel Morse. Quando ele inventou o Código Internacional Morse em 1844, nunca imaginou o quanto seria importante a sua invenção para a humanidade. Estava criada uma nova linguagem que atravessaria os séculos XIX e XX, sendo utilizada até os dias de hoje.
Nos terremotos na Turquia e Índia, quando todos os meios de comunicações estavam prejudicados, os radioamadores, tanto em fonia como em telegrafia, lá estavam com pequenos geradores e baterias improvisadas ajudando os governos daqueles países no socorro e resgate das vítimas.
Na tragédia da Ásia, com o terrível TSUNAMI, as torres de celulares, microondas, de televisão e de rádios comerciais estavam no chão. Foram os radioamadores que estabeleceram as primeiras ligações entre cidades e até países. Em algumas localidades como Nicobar e Andaman, foram os radioamadores que estavam fazendo uma expedição que estabeleceram comunicação entre as ilhas e a Índia. Trabalharam dias, com seus equipamentos e baterias, já que a ilha foi praticamente destruída e estava sem energia elétrica. Foram supridos com novas baterias pelo próprio Exército indiano, que reconheceu o relevante serviço prestado pelos radioamadores operando em SSB e Telegrafia (CW)”.
Durante a operação combinada entre as Forças Armadas, polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, IBAMA, FUNAI e Ministério Público Federal, realizado em 2001, no Estado de Pernambuco (polígono da maconha), denominada Operação Mandacaru, o Centro de Comunicações da operação tanto operava em fonia como em telegrafia.
Atualmente, o emprego do telegrafista nas operações de selva, tem sido uma constante por parte do Cmdo da 12ª RM (Manaus-AM), tendo em vista as dificuldades de comunicações naquela área. Transcrevemos abaixo a experiência do Subtenente Radiotelegrafista Mascarello em missão (anos 2002-2003) de selva:
“A experiência por nós vivida foi no emprego do rádio Yaesu FT600, um transceptor com potência de saída de 10 watts. Estávamos em missões de patrulhamento na linha de fronteira, e naquela oportunidade todos os outros rádios estavam fora de operação. Partimos então para improvisação utilizando uma bateria de moto de 12 volts.
Nossa comunicação ficou extremamente restrita pois só tínhamos cerca de 30 minutos de rádio para ser distribuído nos vários dias da missão. A rotina diária foi desgastante, mas obtivemos êxito, pois com a telegrafia e a utilização de códigos economizamos bateria e tivemos a autonomia para a transmissão das mensagens.
Atualmente, em qualquer missão na Amazônia, o telegrafista continua sendo empregado e quando tudo falhar a telegrafia, com baixa potência para transmitir e receber mensagens a longa distância, ainda é a melhor opção para o êxito da missão, com segurança.”
A Escola de Comunicações do Exército continua especializando combatentes de comunicações em telegrafia para sua Rede Rádio Fixa. Esses operadores, além da prioridade na transmissão de dados via HF, têm no Código Morse uma alternativa para que não haja solução de continuidade no fluxo de mensagens.
Por tudo isso, acreditamos que a Telegrafia é uma alternativa para as nossas comunicações e uma forma de comunicação confiável em ambiente de selva.
Ilson de Oliveira Fontes – 1º Ten - PY1EGK


Você está ouvindo PR7CP, estação do 
Clube de Radioamadores de Campina Grande 
que transmite o QTC da ECRA.

Ventilador/respirador de emergência feito por radioamadores está pronto para certificação
Há um mês, o QTC da ECRA trouxe uma matéria mostrando o esforço conjunto que  reuniu radioamadores e pesquisadores da Universidade da Flórida para projetar e construir respiradores/ventiladores de baixo custo e fácil montagem para fazer frente aos desafios da COVID-19. Agora, a notícia é que o projeto está pronto para apresentação junto ao órgão regulador da saúde dos EUA, a FDA.
Dr. Gordon Gibby, KX4Z, que está associado ao projeto, nomeou alguns dos principais voluntários. Bob Benedict, KD8CGH, ajudou com testes com válvulas de controle de fluxo dos gases, Jack Purdum, W8TEE, que trabalha com as equipes de desenvolvimento de software, após a pioneira contribuição do brasileiro Marcelo Varanda, VA3MVV, que hoje vive no Canadá. Ashhar Farhan, VU2ESE, também contribuiu no esquema eletrônico do controlador do ventilador e no layout da placa de circuito impresso do equipamento. Este colega indiano, por sinal, foi um dos criadores do que hoje conhecemos como Protocolo de Voz sobre Internet (VoIP).
Outros radioamadores trabalharam na área de mecânica em medidores de vazão e reutilizaram técnicas e ferramentas de fabricação usados ​​para produzir rádios. Um exemplo da engenhosidade presente no radioamadorismo, Marc Winzenried, WA9ZCO, modificou um aspersor de irrigação para jardins bastante comum para servir como uma válvula expiratória bastante durável. A pesquisa mostrou que esta válvula permitia realizar mais de 1 milhão de operações de respiração com segurança antes de apresentar algum problema. E mesmo assim, ela pode ser reposta por cerca de 15 dólares. 
“Usando a válvula expiratória de Wenzenried, o controle eletrônico que opera numa taxa de 30 Hz permite que a válvula seja controlada de forma contínua de forma a manter a pressão das vias aéreas no nível correto para manter os alvéolos pulmonares do paciente abertos, vencendo o 'inundação' de líguidos no tecido conjuntivo induzida pelo vírus”, Gibby explicou. Do lado do software, seu código otimizado permite um monitoramento rápido de forma a medir com precisão a respiração do paciente quando há perturbações no fluxo de gás, sendo o diafragma de nitrilo o único componente da válvula que mostra algum desgaste após quase um milhão de ciclos. Veja um vídeo do sistema em funcionamento, feito pelo próprio Dr. Gordon Gibby:
“Talvez o mais importante passo no processo de desenvolvimento tenha sido a capacidade de 'sentir' o esforço do paciente e imediatamente mudar os parâmetros para ajudá-lo a respirar, técnica conhecida como ventilação assistida-controlada”, disse Gibby. Neste tipo de ventilação, ele tanto auxilia o sistema respiratório do paciente enquanto estiver tentando respirar por conta própria, como também mantém a respiração quando o paciente não conseguir fazê-lo. "Espera-se que isso permita uma sedação muito mais leve dos pacientes - até mesmo nenhuma sedação - e permita que a musculatura respiratória dos pacientes mantenha sua força". Ele disse que o projeto vai muito além do que é exigido no documento de orientação da FDA para o desenvolvimento de ventiladores de emergência.
Os radioamadores envolvidos no projeto entregaram o sistema de controle operacional, instruções básicas de construção, o software e as informações sobre ele para a Universidade da Flórida no dia 24 de abril.
Viva o RADIOAMADORISMO!



O QTC da ECRA termina por aqui. Todas estas matérias podem ser lidas em nosso BLOG, no seguinte endereço: qtc.ecra.club. Por este endereço os colegas poderão se inscrever e receber todas as notícias que forem lá publicadas em primeira mão. Agradecemos a todos os ouvintes pela audiência e convidamos a todos para participar via rádio logo após o término desta transmissão, emitindo suas opiniões. Deixaremos a freqüência livre, prometendo retornar na próxima semana, neste mesmo horário. BOA NOITE a todos! Aqui PR7CP, Clube de Radioamadores de Campina Grande que deixa a frequência livre. 


Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

SIGA O QTC DA ECRA NO INSTAGRAM!