Por Alisson, PR7GA

Depois que um super ciclone destruiu a costa de Odisha na Índia em 1999, um homem sexagenário à época chamado Kritichandra Baral foi separado de sua família e perdeu a sua memória, talvez por ter sofrido algum tipo de trauma por conta do desastre natural. Enquanto isso, após buscar por ele por muito tempo, sua família aceitou o duro golpe de assumir que o homem havia perecido junto com os milhares que perderam a vida naquele desastre natural. 

Porém, eles desconheciam que o homem havia sobrevivido e passou os próximos anos como mendigo nas ruas de uma cidade em Andhra Pradesh, sobrevivendo à base de esmolas e da generosidade das pessoas. Dez anos atrás, ele foi acolhido por um grupo humanitário conhecido como Missionárias da Caridade depois que uma das pessoas que o ajudavam descobriu que estava enfrentando problemas de saúde. Após a necessária autorização policial, o grupo cuidou de sua saúde e o seu estado melhorou. Porém, apesar de todos os esforços, sua memória não retornou.

O homem às vezes pronunciava a palavra Srikakulam, que é o nome de uma cidade daquela região da Índia. Após sua saúde ser restaurada, o grupo humanitário o transferiu para uma unidade próximo à cidade cujo nome ele pronunciava, aonde passou a acompanhar os missionários quando visitavam as aldeias. O grupo esperava que alguém o reconhecesse lá, mas isso não aconteceu.

Por dez anos, a organização humanitária tentou encontrar sua família, mas sem sucesso. Até que eles contataram o West Bengal Radio Club, um grupo de radioamadores que tem vasta experiência em ajudar a reunir pessoas desaparecidas a suas famílias. Os radioamadores já haviam ajudado a organização antes e assim havia esperança de que a história daquele homem tivesse final feliz. E foi o que aconteceu.

Ambarish Nag Biswas, VU2JFA, secretário do clube, relatou que recebeu uma ligação do grupo humanitário. Naquele momento, sequer sabiam o nome dele. Porém, após uma buscam minuciosa junto à comunidade, por meio dos radioamadores da região, finalmente conseguiram localizar a família Baral em outra localidade a mais de 300 quilômetros de onde o homem estava.

Ambarish Nag Biswas, VU2JFA, secretário do grupo de radioamadores

“Baral tem três filhos. Um deles perdeu a visão. Os outros dois ficaram estupefatos quando viram a fotografia do pai e começaram a chorar. Eles são uma família abastada e contaram que seu pai desapareceu após o ciclone e foi dado como morto”, disse o colega Ambarish, VU2JFA. Acredita-se que o homem de alguma forma acabou indo para Srikakulam, pois ainda se lembrava do nome. De lá, ele seguiu para Visakhapatnam aonde sobreviveu como mendigo por vários anos antes de ser resgatado.

De acordo com Ambarish, após as formalidades necessárias, os filhos de Baral finalmente puderam reencontrar-se com o pai, um encontro marcado por muitas lágrimas de alívio e alegria, e por fim levaram-no de volta para casa.

VIVA O RADIOAMADORISMO!



Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

SIGA O QTC DA ECRA NO INSTAGRAM!