Por Alisson, PR7GA


Por muitas vezes ouvimos falar em "concursos" ou "contestes" nacionais ou internacionais e ficamos pensando o que uma competição teria a ver com Radioamadorismo. Alguns pensam que Radioamadores não deveriam competir entre si, que competição é semelhante a uma "briga", e que isto não deveria existir. Neste artigo, vamos mostrar porque os concursos são uma modalidade não só válida, mas sobretudo algo muito salutar e que contribui para o crescimento do radioamadorismo.

Mas, antes de tudo, vamos entender o que é "concurso".

CONCURSO ou CONTESTE: O que é?


É uma espécie de "campeonato" aonde Radioamadores competem entre si para realizar o maior número possível de contatos/pontos com diferentes regiões geográficas do mundo, que pode ser um estado, um país, um continente ou o mundo inteiro. E para obter sucesso, para conseguir a maior pontuação, é preciso conhecer um pouco de vários aspectos da estação, das diferentes condições e horários de propagação nas várias faixas radioamadoras, de geografia, etc.

Concurso é sinônimo de "conteste", ou seja, é uma competição, embora muitos utilizem a palavra "conteste" para falar de "ativações", onde determinada estação permanece numa frequência ou frequências fixas e responde a todos que a solicitaram, normalmente oferecendo algum tipo de diploma ou certificado de participação para quem conseguir contato. Isto não é um conteste, é uma ATIVAÇÃO!


O importante é PARTICIPAR!


Num concurso ou conteste, como dissemos, os radioamadores competem entre si em busca de um prêmio, o qual normalmente é um troféu, medalha ou algo semelhante. A falta de entendimento sobre a natureza desta competição tem levado a um certo preconceito por parte de alguns, e até algo maldoso por outros.

Falam que o radioamador é uma fraternidade, uma comunidade de "irmãos", e por isso algo como uma competição destoaria ou até ameaçaria esta harmonia. Nada mais longe da verdade!

Em primeiro lugar, nem toda competição é ruim. Maus competidores (e maus radioamadores) existem em qualquer lugar, mas nem por isso podemos dizer que toda competição é ruim, ou que o radioamadorismo é ruim só porque existem maus exemplos.

Em segundo lugar, as competições entre radioamadores, ao contrário de outros tipos de certames, sempre terminam com muita conversa boa ENTRE os próprios competidores. As "brigas" (no bom sentido) que acontecem durante o concurso quase sempre terminam numa roda de amigos ao redor de uma mesa, regada a muitas risadas, cerveja/suco/água e compartilhamento de "causos" que aconteceram no certame. MUITO longe de acabar com amizades, quase sempre os melhores amigos são aqueles que "disputam" os primeiros lugares nos concursos. 

Em terceiro lugar, participar de contestes acaba por ser um tremendo estímulo ao aprendizado, além do que o primeiro "rival" que precisamos superar somos nós mesmos. Sair da zona de conforto, procurar melhorar a estação, aprender a manejar melhor o seu próprio equipamento, procurar conhecer melhor a propagação nas diferentes faixas que pretender operar, aprender a utilizar as ferramentas de previsão como VOACAP e outros, melhorar sua capacidade de recepção (o ouvido), aprender a tirar o máximo de seu sistema irradiante, utilizar a informática ao seu favor, procurar mitigar as fontes de ruído em sua estação, melhorar suas antenas, aprender a lidar com adversidades (a "Lei de Murphy" quase sempre ataca durante um concurso), dentre muitos outros itens, são desenvolvidos quando temos um estímulo a mais: tentar alcançar a vitória naquele concurso, ou mesmo melhorar sua própria posição nele.

Em quarto lugar, que por sinal é consequência do anterior, para participar de contestes não é necessário ter rádios caros, antenas gigantes e "perfeitas" e demais ítens acessíveis somente aos abastados financeiramente. Durante um concurso, o elemento humano - o operador - é sempre a peça mais importante. Conseguir extrair o máximo de si mesmo e de sua estação é um fator DETERMINANTE. Assim, aquele que se prepara bem, que fez "a lição de casa" - mantém sua estação bem cuidada, desde o seu rádio até a ponta da sua antena - sempre estará em vantagem ainda que sua estação seja modesta. Equipamentos são acessórios, não são o item principal numa estação. Muitas vezes simples estações operadas por radioamadores diligentes e bem preparados conseguem facilmente bater as assim chamadas "big guns", ou as "grandes estações".

Em quinto lugar, durante concursos, e especialmente aqueles mais famosos, normalmente aparecem as cobiçadas "figurinhas": estações em entidades difíceis de encontrar, normalmente em ilhas ou outros lugares remotos. Assim, aqueles que participam de concursos, ainda que não almejem os primeiros lugares, normalmente terminam ao final com vários QSLs para aumentar sua coleção de países. É muito comum termos várias centenas de entidades DXCC operando durante certos concursos famosos.

Assim, reforçando a máxima que dá título a esta seção, "o importante é participar" porque muitas vezes ganhamos mais apenas participando do que vencendo os concursos!

Principais concursos


A LABRE mantém uma lista dos concursos/contestes nacionais e internacionais. Acesse:



E quem não gosta?


Gosto não se discute, já diz a famosa frase. E no radioamadorismo ela não seria mais apropriada. Existem inúmeros tipos de atividades que o radioamador pode desenvolver dentro do hobby. Os concursos, ou mais apropriadamente, o "Radioamadorismo de competição" é apenas UMA delas. Quem não gosta, terá certamente outras modalidades para praticar e se divertir. 

O objetivo deste texto não é tentar "converter" quem não gosta desta modalidade, mas apenas esclarecer pontos dela que, infelizmente, alguns distorcem de forma preconceituosa. O importante é não criticar modos ou atividades das quais não gostamos, pois não nos compete ser "juízes" do gosto dos outros!

Viva o Radioamadorismo!



Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

SIGA O QTC DA ECRA NO INSTAGRAM!