Traduzido por Alisson, PR7GA

Se a propagação abrir e você encontrar pessoas trocando insultos nos 40 metros, não estranhe. O boletim informativo do mês de maio do Sistema de Monitoramento da Região 1 da União Internacional de Radioamadores (IARUMS) relata que a guerra russo-ucraniana via rádio, que já acontece há anos em 7055 kHz LSB (assim como em 7050 ou 7060 kHz) atingiu um novo nível de ferocidade neste mês.

"Quase todos os dias, podemos ouvir insultos horríveis sendo trocados por operadores russos e ucranianos, bem como transmissões de música rap em russo contendo mais insultos e promovendo o ódio entre os países", disse o editor de boletim e o coordenador da região 1 da IARUMS, Peter Jost, HB9CET, na edição de maio. Além deste tipo de transmissão em fonia, para quem tem rádios equipados com waterfall ou receptores SDR, de tempos em tempos esses operadores inescrupulosos transmitem símbolos insultuosos (por exemplo, caveiras) que aparecem como imagens na tela desses rádios modernos ou do computador. Como se não bastasse, também apareceu uma transmissão destinada a causar interferência (jamming) ocupando uma largura de banda entre 12 e 15 kHz, felizmente, de forma temporária.

Acredita-se que os autores dessas transmissões estão localizados na região da fronteira leste da Ucrânia com a Federação Russa, o que torna extremamente difícil parar esta guerra via RF, pois somente as autoridades locais dentro de cada país podem tomar uma atitude, mediante reclamações internacionais. Mesmo assim, a associação alemã de radioamadores, a DARC, enviou um relatório oficial sobre a interferência ao órgão regulador de telecomunicações alemão, a BNetzA, informou o boletim da IARU.

Fonte: http://www.arrl.org/news/view/russian-ukrainian-radio-war-continues

Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Siga o QTC da ECRA no Instagram

Clique aqui para seguir o QTC da ECRA no Instagram