Por Alisson, PR7GA

Na Califórnia, os radioamadores estão ajudando os moradores da sua comunidade a descobrir o rádio. Mas não se trata do hobby propriamente.

Uma das coisas que nós amamos fazer, como radioamadores, é falar sobre nosso hobby e tentar fazer com que outras pessoas se interessem por ele. Porém, há momentos em que isto não é possível. Porém isto não nos tira o entusiasmo em promover a radiocomunicação num mundo conectado à Internet, pois sabemos o quanto este tipo de comunicação é útil.

Alan Thompson, W6WN, foi um dos radioamadores que auxiliaram as autoridades durante os terríveis incêndios que assolaram a Califórnia em 2018. Mesmo onde a rede celular não foi danificada pelo fogo ou pelas tempestades, ele observou como rapidamente ela fica sobrecarregada durante uma emergência, ao ponto de ficar completamente inútil. Neste cenário, sem a radiocomunicação, as consequências seriam terríveis.

Então, ele imaginou como fazer com que pessoas comuns soubessem utilizar corretamente o rádio e percebeu que os radinhos do tipo "TalkAbout" ou General Mobile Radio Service poderiam ajudar.

Thompson e seu grupo promoveram pequenos cursos e instrução para demonstrar como os rádios funcionam, como uma rede é gerida e como o tráfego poderia fluir nela. Ele disse que os radioamadores forneciam orientação, mas eles deixaram que a própria comunidade organizasse como a coisa iria funcionar.

Daí para frente, os próprios moradores tomaram a dianteira, começando a realizar redes (ou rodadas) semanais para se familiarizar com o equipamento e os procedimentos de emergência, para que estivessem prontos a entrar em ação caso necessário. Os radioamadores continuam fornecendo ajuda, ensinando-os deste a manter seus rádios sempre carregados, até a gerir um repetidor, certificando-se que a equipe que o mantém possa monitorar problemas ou falhas antes que ocorra algum problema.

Thompson também disse que, com o cenário de isolamento social vigente, os rádios fornecem comunicação e uma sensação de segurança à população.

A ideia de utilizar os radinhos tipo "TalkAbout" ou de baixa potência pode funcionar em quase todas as comunidades, não necessariamente às ameaçadas por incêndios ou outros desastres. Aqui no Brasil, assim como nos EUA, estes rádios não requerem nenhum tipo de licenciamento e podem ser uma excelente iniciativa para fomentar a radiocomunicação, ensinando às pessoas o "bê a bá" mais básico para poder utilizar corretamente um equipamento de rádio. Em sua página no QRZ.com, Thompson detalha suas ideias de como utilizar estes rádios para ajudar a comunidade.

Fonte:


Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

3 Comentários

  1. Aqui tinhamos a faixa cidadão, o famoso PX. Acho que a grande maioria dos radioamadores brasileiros começaram lá...com seu "Cobra" ou "Motoradio". Eu me interessei pelo rádio e hoje trabalho com Wireless graças ao meu pai, dono de uma autorizada Bosch, decidir comprar um par de Motoradio FA-M21 (AM, 23 canais) para falar entre dois carros socorro nas estradas. Ele tirou indicativo e quando ele viu que não ajudava muito eu "assumi" a coisa, cheguei a ajudar em muitas campanhas de vacinação junto com os colegas. Acho que falta mais união e patriotismo no Brasil. Coisa que lá nos Estados Unidos tem de sobra! Bernardo - PU2NUR

    ResponderExcluir
  2. Comecei também com a Faixa do Cidadão, PX, motoradio FA-M21, participei de vários desfile no 7 de setembro junto com outros Pxs aqui emm Goiana-PE. Tinhamos clubes, ajudávamos os caminhoneiros, nos chamavam para feiras de ciências em escolas. Foi uma época muito boa. Precisamos continuar a divulgar sempre o rádio. A ECRA através de Alisson está fazendo um belíssimo trabalho. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Parabens pelo site gostei,tem muita coisa interessantes e importantes para o RadioAmador.
    Oliveira
    QSL do Brasil

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Siga o QTC da ECRA no Instagram

Clique aqui para seguir o QTC da ECRA no Instagram