Por Alisson, PR7GA

Morreu na última segunda feira o astronauta americano que foi pioneiro no uso do radioamadorismo no espaço. Owen K. Garriott, W5LFL partiu em 15 de abril em sua casa em Huntsville, Alabama. Ele tinha 88 anos. 

"Owen Garriott era um bom amigo e um astronauta incrível. Fiquei muito triste quando soube de sua morte", twittou o colega astronauta Buzz Aldrin. 

Nascido em Oklahoma, e tendo-se formado como engenheiro eletricista, Garriot passou dois meses a bordo da estação espacial Skylab em 1973 e 10 dias a bordo do Spacelab-1  em 1983 durante uma missão no ônibus espacial Columbia. Foi nesta missão que Garriott encantou os radioamadores em todo o mundo, fazendo os primeiros contatos do espaço. Milhares de radioamadores por todo o globo tentaram ouvi-lo na faixa de 2 metros, na esperança fazer um contato. Garriott conseguiu trabalhar várias estações ao redor do globo, entre elas algumas notáveis ​​como o falecido Rei Hussein, JY1, da Jordânia, e o falecido senador americano Barry Goldwater, K7UGA. Ele também fez o primeiro contato em telegrafia a partir do espaço. Garriott dizia que gostava muito de fazer radioamadorismo do espaço em seus horários de folga.

Garriot em seus primeiros contatos do espaço em 1983, operando um simples HT

Embora Garriott tivesse planejado operar durante seus 10 dias no espaço, nenhum equipamento especial ou antena foi disponibilizado a ele, ao contrário da situação atual na Estação Espacial Internacional onde existe de fato uma estação montada e operante. Garriott usou um simples HT na janela da Spacelab-1. 

Quando se aproximou dos EUA em sua primeira passagem, ele começou a ouvir estações chamando-o. Em seu primeiro CQ, várias estações responderam. Seu primeiro contato foi com Lance Collister, WA1JXN, em Montana. 

O que Owen fez, o que poderia ser tido como insignificante, na verdade representou um grande pioneirismo. Foi o primeiro contato via rádio entre um radioamador no espaço coma alguém na Terra. Eles permitiram que o público em geral ouvisse diretamente e se comunicasse com uma tripulação em órbita. Antes disso, somente funcionários do controle da missão da NASA ou chefes de Estado (presidentes dos EUA, etc.) poderiam conversar com astronautas do espaço. 

Por fim, foi provado que um grupo de voluntários poderia construir com sucesso uma estação de radioamadorismo para um veículo espacial e conseguir sua aprovação por uma agência espacial. Owen passou décadas tentando realizar contatos com radioamadores em uma de suas missões, e só com muita paciência e persistência ele conseguiu realizar seu sonho. Como resultado de tudo isso, hoje temos a ARISS, uma entidade que se destina exclusivamente a promover o radioamadorismo a bordo da Estação Espacial Internacional, inclusive com contatos programados com estudantes de todo o mundo.

Seu legado, porém, continua após sua partida. O filho de Owen, Richard Garriott, W5KWQ, também tornou-se um astronauta e acabou também indo parar numa estação espacial, mas desta vez, a ISS. Assim como o pai, Richard também era radioamador e fez numerosos contatos com estações de todo o mundo quando esteve no espaço, em 2008.

Receba em seu celular e em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB

Fontes: 
http://www.arrl.org/news/amateur-radio-in-space-pioneer-astronaut-owen-garriott-w5lfl-sk
Postagem Anterior Próxima Postagem

Siga o QTC da ECRA no Instagram

Clique aqui para seguir o QTC da ECRA no Instagram