Quando estamos operando com equipamento portátil, as antenas de nossos HTs não são muito eficientes nem adequadas para comunicações. Eles falham miseravelmente por conta de sua baixíssima eficácia devido ao seu projeto e tamanho! Do ponto de vista técnico, elas nada mais são do que uma carga fantasma que funciona como uma antena!

A modificação a seguir ajudará você a aproveitar ao máximo seu HT, aumentando a eficiência da antena de fábrica. O custo é apenas um pedaço de arame, ou 10 centavos!


ALGUNS FATOS SOBRE AS ANTENAS DE HT


Vários testes feitos em entidades certificadoras nos EUA demonstram que as anteninhas de borracha dos HTs têm ganho NEGATIVO de -5db, comparado a uma antena de um quarto de onda. Em termos de potência irradiada efetiva (ERP), isso significa que um HT de 5 watts com uma antena de fábrica irradia apenas 1 watt. Operar um HT no seu cinto é ainda pior. A atenuação é de -20db, o que faz os 5w virarem apenas 50 milliwatts! Isso é 1/20 de um watt! Devido à antena de seu HT que vem de fábrica, você está efetivamente jogando potência fora!


Da esquerda para a direita, começando por uma carga fantasma, que não irradia, até a antena "menos pior", todas elas compartilham do mesmo problema...


UM POUCO DE TEORIA

Em todo o mundo, a antena mais fabricada pelos radioamadores é a dipolo de meia onda. Sabe porquê? Não é porque ela é a mais bela, ou a mais fácil, mas simplesmente porque é uma das mais eficientes e com melhor custo-benefício. Uma antena dipolo também é muito fácil de ser calculada.

Uma simples antena dipolo

Uma outra antena bastante difundida é a famosa pé de galinha, ou a antena de ¼ de onda vertical. Também é muito utilizada especialmente nas bandas baixas de HF, onde a construção de dipolos é impraticável pelo tamanho monstruoso.


Uma antena de 1/4 de onda vertical, a famosa "pé de galinha"



Em comum a estas e a quase qualquer antena existente, observe que todas elas requerem a conexão, via cabo coaxial, de um pólo positivo ao elemento da antena e também da malha do cabo a outro elemento da antena. Isto se deve à natureza do sinal de rádio, que é altenado, ou seja, fica continuamente “mudando de polaridade”. Então, falando em termos simples, uma antena é como uma balança: tem um lado “positivo” e um lado “negativo” que tem de estar equilibrados.

Porém, você notou que sua antena bananinha, apesar de se conectar mecanicamente à carcaça do rádio, ou seja, ao negativo, daí pra frente não há mais nada? Ou seja, sua antena bananinha só tem ligação ao positivo da saída do rádio!!!!! É exatamente da falta da conexão “negativa”, por assim dizer, que vem o desempenho sofrível da anteninha. Some-se a isso o seu tamanho reduzido, e temos a receita do desastre!

A MODIFICAÇÃO

Um método simples, barato e eficaz para melhorar uma antena “bananinha” é adicionando um rabicho de fio à carcaça do rádio. Desta forma, nós completamos a metade que estava faltando, e a antena pode operar como qualquer outra, de forma “blanceada” por assim dizer.

Você pode facilmente fazer esta modificação cortando um pedaço de fio de comprimento correspondente a ¼ de onda da faixa que está operando. Isto dá cerca de 49cm para 2m e 29cm para UHF. Pegue o fio, desencape uma das pontas e conecte a um ponto da carcaça do HT, como por exemplo, o próprio conector da antena, em sua parte externa. Caso o conector seja embutido, muitos HTs têm contatos metálicos na bateria para carregador. Basta prender o fio ao pólo negativo.




A ponta que ficou solta deve ser isolada, pois uma característica das dipolos é que em suas pontas existe alta tensão de RF, e encostar nelas vai lhe dar um pequeno choque ou até uma pequena queimadura, dependendo da potência.




Como o fio é flexível, você pode enrolá-lo no clip do cinto quando não estiver em uso. Mas atenção! Para que a modificação funcione, o fio deve estar estendido!

Pronto! O que você fez é chamado tecnicamente de “contrapeso de RF”. No projeto dos HTs, os engenheiros usam em seus cálculos como contrapeso o corpo do operador, daí a baixíssima eficiência da antena original. Quando colocamos o fio, como é muitíssimo melhor condutor que nós, a antena melhora consideravelmente de desempenho.

Relatos de colegas têm dado conta que, em regiões remotas, repetidoras que antes sequer eram ouvidas simplesmente passaram a marcar metade da escala. E em transmissão, os resultados também são excelentes.

Em condições extremas, outra coisa que pode melhorar bastante o sinal é segurar o contrapeso com a mão para guiar o padrão de radiação. Isso produz um sinal dramaticamente mais forte do que deixá-lo solto verticalmente em direção ao solo. Experimente mudar a direção e a inclinação do contrapeso para obter os melhores resultados. Fazendo assim, você está criando um tipo de dipolo vertical alimentado pelo centro tipo "V" com um pouco de ganho comparado com a antena instalada de fábrica.


Adaptado por PR7GA a partir do artigo de Edward Harris, KE4SKY, do site
http://www.hamuniverse.com/htantennamod.html




Receba em seu celular e em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB

5 Comentários

  1. Interessante vou fazer um teste aqui pois onde eu moro estou longe de alguns repetidores

    ResponderExcluir
  2. Eu vou fazer o teste sim por eu uso bastante o Ht e depois coloco o resultado. Adriano PU7RAN

    ResponderExcluir
  3. realmente funciona fiz no balfeng que não tem muita seletividade perto de dois de altatencao ele não escutava nada depois com o Rabicho acabou muito boa dica tks

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem