Por Alisson, PR7GA

INDONÉSIA

Na Indonésia, radioamadores têm dado suporte aos moradores atingidos por inundações  no entorno da capital, Jacarta. Os voluntários, membros da ORARI, a Organização de Radioamadores da Indonésia, foram chamados a atuar na área não só no suporte a comunicações de emergência, mas também na evacuação de moradores atingidos para abrigos de emergência. 


As inundações começaram no primeiro dia do ano e provocaram falta de energia e deslizamentos de terra na região da capital, dificultando a busca por pessoas desaparecidas. Além do suporte em comunicações de emergência, os radioamadores voluntários também ajudaram na arrecadação de doações para ajudar as vítimas, algumas das quais eram também elas mesmas radioamadores. 

Segundo relatos da mídia, as autoridades classificaram as inundações como as piores da região desde 2007.

AUSTRÁLIA

À medida que os incêndios florestais se agravam na Austrália, grupos de radioamadores altamente especializados empregam seus talentos para ajudar na crise. 

Eles se conhecem e se encontram normalmente em expedições e ativações em eventos SOTA, sigla para "Summits On The Air", programa criado no Reino Unido em 2002 que visa incentivar radioamadores a operarem a partir de lugares montanhosos. 


Por conta de seus conhecimentos e experiência, eles fazem parte da lista crescente de radioamadores que dão suporte a agências de resposta a emergências que combatem os incêndios na Austrália, já que eles lidam com problemas similares durante as ativações, além da sua resistência, perspicácia topográfica e capacidade de comunicação concisa.

De todas as idades, os radioamadores voluntários se revezam no apoioàs radiocomunicações do Corpo de Bombeiros, ajudam no registro de atividades, na retransmissão das condições do tempo ou do bem estar das equipes, restaurando  o funcionamento de repetidores e até mesmo cozinhando refeições. Em qualquer situação, eles estão dando seu melhor para ajudar nesta terrível tragédia ambiental e humana.

PORTO RICO

Um terremoto de 6,4 graus de magnitude atingiu a parte sudoeste de Porto Rico em 7 de janeiro deste ano. No dia anterior, houve um tremor de magnitude 5,8. As cidades mais impactadas foram Guayanilla, Peñuelas, Yauco e Guánica, onde cerca de 80% das casas na zona de impacto do terremoto foram condenadas. 


Após os terremotos que assolaram a ilha americana, vários voluntários do Serviço de Emergência de Radioamadores (ARES) foram enviados para regiões devastadas a pedido da Cruz Vermelha Americana. As operações foram iniciadas na cidade de Yauco, onde a Cruz Vermelha centraliza o envio de de socorro às vítimas do terremoto. Desde 12 de janeiro de 2020, estes voluntários lidam com a comunicação de emergência no local.


As operações são em VHF e UHF e vão das 9 às 17h todos os dias, embora as telecomunicações comerciais ainda estejam funcionando. A internet opera de forma lenta. Uma estação também foi montada na sede da Cruz Vermelha na capital San Juan, que não fica na zona do terremoto. 

Como ainda há tremores secundários na ilha, as estações estão em stand by para proverem comunicação de emergência, no caso de um terremoto novo ou mais forte atingir a região. Os equipamentos também são acondicionados em compartimentos especiais, como proteção extra caso aconteça um evento catastrófico maior. Informes recentes indicam que a energia foi restabelecida em mais de 90% de Porto Rico e o serviço de abastecimento de água está funcionando na maior parte. 

Os radioamadores trabalham informando condições do tempo e auxiliando no socorro a vítimas, incluindo abrigo para os desabrigados, artigos de higiene, remédios, e muitos outros pedidos. Também estão ajudando na coleta de alimentos junto à comunidade. 

Fontes: 
https://www.arnewsline.org/news/2020/1/9/amateur-radio-newsline-report-2202-for-friday-january-10th-2020 http://www.arrl.org/news/puerto-rico-volunteers-deployed-to-red-cross-arrl-sending-equipment



Receba em primeira mão as notícias publicadas no QTC da ECRA!

Se você usa Whatsapp, acesse ZAP.ECRA.CLUB
Se você usa Telegram, acesse TELEGRAM.ECRA.CLUB
Ou siga o QTC da ECRA no Twitter: TWITTER.COM/QTCECRA

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

SIGA O QTC DA ECRA NO INSTAGRAM!