Na semana passada, o arquipélago de Fernando de Noronha mais uma vez foi manchete nos telejornais e sites da internet, quando um barco de transporte de carga que seguia rumo àquela localidade desapareceu. Partindo do Recife rumo a Noronha na quarta dia 12/06, a embarcação de carga Navegantes desapareceu após informar via rádio situação de emergência. Ele afundou no dia seguinte, 13/06. Em três anos, este foi o quarto acidente envolvendo cargueiros na rota da ilha.


Momento do resgate dos sobreviventes


O destaque para o QTC foi a atuação do colega radioamador Carlos Marenga, PU0FDN, que atuou ajudando nas buscas pelo cargueiro e no resgate das vítimas. Tão logo chegou a notícia do barco desaparecido, ele utilizou seu rádio para avisar a outras embarcações da região sobre o ocorrido, ajudando assim a encontrar os sobreviventes. Das dez pessoas que estavam a bordo, nove foram resga tadas e um homem está desaparecido. Elas foram resgatadas na sexta, pela manhã, pela Marinha.

Abaixo, você pode ouvir um depoimento do Marenga contando em detalhes o ocorrido:
Um pouco sobre Carlos Marenga

A paixão de José Carlos Marenga de Arruda por radioamadorismo começou entre 1980 e 1981, quando ele chegou à ilha transportando botijões de gás. Ele sempre trabalhou em embarcações no Brasil e em outros países. Nas viagens, ele sempre se comunicava via rádio.

Marenga em sua estação

Já estabelecido em Noronha, conheceu o PY0FF, André Sampaio, um colega radioamador  que prestava serviço de apoio as embarcações locais que navegavam na área. O André ficou conhecido nacionalmente pois atuou intensamente ajudando a Marinha e Aeronáutica nas buscas pelo Airbus da AirFrance que desapareceu em 2009 no oceano Atlântico. Quando ele  deixou Noronha e foi morar no continente, Marenga decidiu montar sua própria estação para continuar com aquele trabalho de apoio marítimo, e isto acabou se tornando sua grande paixão, afirma. 

A estação foi montada em um contêiner. Nela, há vários rádios de todos os tipos, computadores e antenas. Marenga já fez contato com mais de 150 países e ajudou em diversos salvamentos de barcos quebrados, perdidos e naufrágios com tripulação a bordo. O indicativo de Marenga é PU0FDN. 

Ele também trabalha em conjunto com a Marinha do Brasil, tanto nas buscas como no apoio a regata Recife – Fernando de Noronha, onde a Marinha opera na própria estação de Marenga. Ele tem orgulho de dizer que trabalha com utilidade pública: “Eu dou apoio as embarcações de pesca e transporte de cargas, dando uma segurança a mais para os navegadores. É uma rotina. Todos os dias às 7h e às 16h me comunico com todos os barcos que fazem transporte de carga para Noronha, vindo de Recife e Natal. Também falo com os pesqueiros locais e os que fazem pesca oceânica de peixe Meca e Atum. Além disso, faço a comunicação de apoio entre as 3 ilhas oceânicas, sendo elas Noronha, Rochedos São Pedro e São Paulo e o Atol das Rocas, onde montei uma estação para eles”.

Fonte: Revista Arquipélago, ed. 13, Janeiro de 2018


8 Comentários

  1. Top heim parabéns amigo pelo grande trabalho 73 de Pu2xpx

    ResponderExcluir
  2. Realmente um verdadeiro trabalho de utilidade pública, ajudando os navegantes naquela região com a utilização de um equipamento de radiocomunicação para orientação ou busca e salvamento !

    ResponderExcluir
  3. parabéns pelo excelente trabalho de utilidade publica, forte 73 de pu7 irj

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo auxílio dado à quem precisa. 73's py3fm

    ResponderExcluir
  5. QUERO COMPARTILHAR....SOU PR7 PA E SERVI 2 ANOS EM NORONHA

    ResponderExcluir
  6. Parabéns o verdadeiro espírito de um bom homem e um bom radioamador 73.. PU5LMJ.

    ResponderExcluir
  7. Marenga boa noite vc está de parabéns pelo trabalho pro favor me manda um e-mail com os dados dos nossos contatos para eu poder atualizar meu log no QRZ.COM DE PU2NJO 73

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Siga o QTC da ECRA no Instagram

Clique aqui para seguir o QTC da ECRA no Instagram